Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
04 Mai 21

POSICIONAMENTO DA SUA MARCA: GATILHOS MENTAIS E A PERCEÇÃO DOS CLIENTES

POSICIONAMENTO DA SUA MARCA: GATILHOS MENTAIS E A PERCEÇÃO DOS CLIENTES

Como já é sabido, o posicionamento de uma marca é o fator central do sucesso de uma empresa, tal como define a sua permanência no mercado em que se encontra inserida! De mãos dadas com este fator em questão, está o Branding, conceito que reforça a identidade corporativa.

O posicionamento de uma marca está diretamente relacionado com os pensamentos, opiniões e decisões que cada consumidor associa a uma marca, contudo, a maioria das decisões tomadas não costuma ser 100% lógica. O inconsciente tem muito impacto no que diz respeito à tomada de decisões!

Encontra-se igualmente relacionada a perceção que o consumidor detém acerca de uma empresa, a expectativa criada em relação a uma determinada compra e a experiência de consumo que provém da mesma! Ainda que este processo tenha fatores internos que influenciam os resultados, cada empresa consegue alterar alguns requisitos de forma a promover a satisfação do seu público.

Acerca do posicionamento e brand awareness

Existem casos de marcas em que um determinado produto é altamente reconhecido, no entanto, o seu posicionamento encontra-se nulo. Compreende-se, então, a clara diferença entre o posicionamento e a brand awareness. O posicionamento é um conceito abrangente, relacionado com muitos fatores, como o nível de vendas, a presença de uma empresa num determinado mercado, o uso frequente ou não de um produto ou serviço, relacionado com a avaliação dos mesmo por parte dos consumidores e com a força e liderança da empresa no geral. No que diz respeito ao conceito de brand awareness, este relaciona-se com o nível de conhecimento que o público detém sobre uma empresa, sendo este apenas uma das arestas do posicionamento de uma marca!

Agora já sabe… não invista apenas na divulgação da sua marca, posicione-a também através de metodologias e práticas orgânicas!

“Como posso posicionar a minha marca de forma estratégica e eficaz?”

  • Descubra as necessidades e preferências do seu público: de forma a posicionar-se no seu nicho precisa de reconhecer os desejos e as necessidades dos seus consumidores! Pesquisas, entrevistas e grupos específicos são estratégias tradicionais que permitem alcançar esse tipo de conhecimento, e não só ajudam a melhorar a experiência dos consumidores como também se tornam fontes de dados relevantes que permitem otimizar os processos comerciais.
  • Analise a concorrência: recorra a uma pesquisa rigorosa, exaustiva e sólida da presença digital da sua concorrência, identificando os seus “movimentos” e qual a perceção que os públicos detêm sobre a mesma! Este fator permite-lhe obter uma imagem clara acerca das oportunidades de mercado e acerca de passos considerados mais inconvenientes, e ajuda a identificar as ações a tomar de forma a se diferenciar, destacar e preencher lacunas.
  • Conecte-se através de valores: para promover o posicionamento da sua marca deve compreender que o conceito tradicional de qualidade e de melhor preço já não são suficientes para colocar uma marca no topo! A sua marca precisa de se conectar através de valores, pensamentos, opiniões e perceções dos seus consumidores.
  • Reforce as qualidades diferenciadoras: uma marca realmente bem posicionada difere das demais pelo facto de ser autêntica, de ter uma voz única e característica! É através de elementos como a humanização, valores e o estudo da concorrência que se criará a diferenciação que as empresas tanto procuram.

Gatilhos mentais!

Ao marcar presença no mundo corporativo e digital, compreende-se que o marketing e as vendas estudam de forma rigorosa o comportamento dos consumidores. Isto porque as empresas necessitam de entender o que, de facto, leva os consumidores a comprarem um determinado produto ou serviço e como se chega a esse processo de tomada de decisão, de forma a serem criadas abordagens eficazes. É aqui que entra… o neuromarketing! Este permite gerar o conhecimento dos gostos, preferências, desejos e necessidades dos consumidores, investigando de forma mais relevante o processo inconsciente.

Considerando a importância que o neuromarketing atribui a esse processo de compra inconsciente, em geral, as áreas de marketing e vendas recorrem a gatilhos mentais que são mais comuns na nossa cultura do que realmente nos apercebemos, como a arte de persuadir! Por exemplo, todos nós já fomos “vítimas” do gatilho da exclusividade, quem é que não aprecia sentir-se especial por ter acesso a algo exclusivo? A intenção é proporcionar experiências positivas, sem associar a sua marca a sensações ou pensamentos negativos! É através desta intenção que a sua empresa consegue otimizar as suas estratégias, criar um aumento na proximidade de relacionamentos com o seu público e… vender mais rapidamente!

O que lhe temos a dizer sobre a perceção do consumidor?

Como sabe, a perceção do consumidor é, sem dúvida, um fator decisivo para implementação de uma estratégia de branding, marketing e vendas de qualquer empresa com a missão de atingir, de forma mais eficaz, o consumidor. Este é um processo que funciona tanto no primeiro contacto da lead com a empresa, como no processo constante e recorrente de vendas! A partir da primeira perceção positiva dos consumidores em relação a uma empresa, produto ou serviço, é possível dar continuidade a esse processo através da transformação de leads em clientes recorrentes, depois em clientes fiéis e, finalmente, promotores da marca!

A verdade é que qualquer circunstância ou situação pode afetar a perceção do consumidor e esses elementos podem ser tangíveis ou intangíveis para a marca. Desde a maneira como um produto é posicionado nas prateleiras, as cores que são utilizadas em termos de e-commerce, a segurança e rapidez do site da empresa, todos são todos elementos tangíveis, que podem ser otimizados a qualquer momento de maneira a garantir uma melhor experiência ao consumidor e consequentemente… uma melhor perceção! Já em termos do preciso momento em que o cliente interage com a sua marca, este é um fator relativamente importante no aumento do consumo e da perceção positiva, mas é algo intangível, ou seja, a empresa não tem controlo sobre esse fator.

Por outro lado, as pessoas tendem a tomar decisões baseadas nas recomendações e orientações de outras pessoas, sejam conhecidos, familiares ou influencers, pois sentem algum tipo de admiração e confiança em relação às mesmas. Os influenciadores digitais trabalham diversas vezes com essa perceção: compram, experimentam e, de seguida, informam o seu público sobre a sua experiência ao consumir determinado produto ou serviço. Boas avaliações, na maior parte das vezes, criam uma perceção positiva na mente do consumidor, enquanto avaliações negativas interferem na totalidade do processo de decisão e de venda. As redes sociais são sempre uma ótima aposta, pois constituem um bom ambiente para criar e gerir a perceção do cliente, dado que a audiência constrói uma imagem relativamente a um produto a partir de comentários e recomendações deixadas por outros que consomem o produto em questão!

Independentemente do seu segmento de mercado e da sua brand awareness, é necessário impulsionar estratégias, de forma constante e recorrente, e adotar filosofias que conectem a sua empresa aos consumidores. Portanto, quando se trata de posicionamento… mantenha-se atento e pé no acelerador!

A Brandtellers é especialista em marketing digital e Google Partner. Contacte-nos e saiba o que podemos fazer pela sua marca.

Share