Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
13 Mar 17

Stories! Stories everywhere!

Stories! Stories everywhere!

Contar uma história pessoal que esteja disponível apenas durante 24 horas é o desafio que tem conquistado os utilizadores das redes sociais. As diversas redes sociais não perderam a oportunidade de explorarem esta tendência que permite aos internautas uma partilha mais pessoal e direta dos vários momentos do dia com amigos, familiares e outros contactos.
O Facebook lançou o Messenger Day na semana passada e é a mais recente plataforma a adaptar-se a esta forma de partilha de conteúdos, inicialmente desenvolvida pelo Snapchat. Evan Spiegel, presidente executivo da Snap.inc, recusou a proposta de compra de Zuckerberg, iniciando uma espécie de “disputa” entre plataformas. E assim surgiu, em agosto de 2016, o Instagram Stories, que provocou uma desaceleração imediata no crescimento de utilizadores do Snapchat. Em 5 meses, o Instagram Stories conquistou 150 milhões de utilizadores diários, conquistando assim o mesmo número de utilizadores por dia no Snapchat. Na mesma sequência, o WhatsApp lançou a funcionalidade Status e o Twitter o Moments.

Novo Messenger Day

Na verdade, aqui a história é a mesma. A funcionalidade lançada na passada quinta-feira, 9 de março, pelo Facebook não acrescenta nada de novo aos que acima foram enumerados. O utilizador tira uma foto ou grava um vídeo, edita de uma forma simples, com a aplicação de efeitos, e disponibiliza, durante 24 horas, o conteúdo na sua “história”. Em comunicado, o Facebook explicou ainda que estes conteúdos podem ser partilhados com todos ou apenas com alguns amigos selecionados pelo utilizador.
Está também a ser testado na Irlanda o Facebook Stories, a ferramenta foi desenvolvida nos mesmos moldes que o Messenger Day, mas para a aplicação principal. Prevê-se que nos próximos meses a Stories do Facebook chegue a outros países. As histórias vão surgir no topo do News Feed, num círculo, à semelhança do que acontece no Instagram. Não se sabe ainda se esta ferramenta estará disponível para a versão desktop.

Neste momento, a grande maioria das redes sociais dispõem de uma funcionalidade de partilha de captura de momentos instantâneos. A plataforma que oferecer mais e melhores ferramentas para complementar as narrativas, destaca-se das restantes.

A eterna curiosidade pelas histórias

“Ficamos velhos, mas não mudamos. Tornamo-nos mais refinados, porém no fundo continuamos a ser como quando éramos pequenos: criaturas que esperam ansiosamente que lhes contem uma história, mais outra e mais outra”, dizia o escritor norte-americano Paul Auster.
Esta proliferação de ferramentas de partilha de histórias resultam de uma curiosidade intrínseca ao ser humano, que lhe permite saber mais e criar ligações emocionais através de narrativas.
As plataformas descobriram uma forma eficaz de contar histórias, com o efeito da curta validade, que aguça ainda mais a curiosidade. Cada rede tem os seus utilizadores, que agem e reagem de forma diferente e isso influencia o tipo de histórias que são contadas em cada uma delas.
O grande desafio para as empresas é saber reconhecer e rentabilizar todas as potencialidades e oportunidade que estas novas ferramentas podem trazer para as suas marcas e para os seus seguidores.

Share